Carros elétricos poluem mais, como é possível?

Carros elétricos poluem mais, como é possível?

19/10/2018 Os automóveis elétricos só têm poluição zero quando andam na rua. Mas a história não acaba aí… há outros fatores que os tornam mais poluentes para o planeta que os automóveis a gasolina ou Diesel.
O fenómeno dos automóveis elétricos ainda tem mais de mediático do que real, pois em 2017, do total de veículos particulares vendidos no mundo, apenas 1% foram elétricos. Mas isto vai mudar, à força da vontade política, que tem a sua própria agenda. Só para ficar com uma ideia, hoje, a média de emissões de CO2 dos automóveis novos vendidos na Europa anda nos 111 g/km. Mas os regulamentos aprovados para os próximos anos exigem que, em 2020, esse valor baixe para 95 g/km e em 2030 terá que baixar mais 30%. Isto acaba por obrigar os construtores a entrar nos modelos híbridos e elétricos, pois a tecnologia e os custos de desenvolver ainda mais os motores a combustão, para cumprir estas normas, não são comportáveis. E, no final, os motores térmicos ficariam a andar menos. Há projeções a dizer que, seguindo este caminho, em 2050 as vendas de automóveis elétricos têm que chegar aos 50% do total das vendas. O que não parece nada fácil.

Ar puro na cidade
Ter uma cidade limpa de emissões poluentes é o sonho de qualquer político, desde logo porque faz descer os gastos com a saúde pública. Se o CO2 tem como grande consequência o efeito de estufa, já as emissões localizadas de óxidos de azoto e de monóxido de carbono provocam ou agravam problemas cardio-vasculares, respiratórios e podem ter efeito cancerígeno. Claro que todos queremos viver numa cidade em que estes perigos desapareçam. Mas há um preço a pagar, longe da vista, longe do coração mas também pago em poluição.
Enquanto um carro com motor de combustão, durante a sua vida, emite a maior parte da poluição quando está a circular, no caso de um veículo elétrico isso acontece durante a fase de fabricação das baterias.

Cada kWh de capacidade de uma bateria obriga, durante a sua fabricação, ao consumo de electricidade correspondente à emissão de 150 a 200 kg de CO2

As baterias são fabricadas maioritariamente na China, Coreia do Sul e Japão e o seu método de produção obriga a gastar muita energia elétrica. Segundo estimativas divulgadas por entidades independentes, cada kWh de capacidade de uma bateria obriga, durante a sua fabricação, ao consumo de electricidade correspondente à emissão de 150 a 200 kg de CO2. Basta multiplicar este valor pela capacidade das baterias dos automóveis elétricos à venda no mercado, para perceber a razão por que 40% de todas as emissões de CO2 de um veículo elétrico são produzidas durante a fabricação da bateria.
Comparando um carro utilitário elétrico com o seu homólogo a gasolina, só ao fim de 50 000 km, o elétrico atinge o balanço zero de emissões de CO2. Antes disso, o automóvel elétrico contribuiu mais para a poluição. Mas quando o automóvel utilitário elétrico chegar aos 150 000 km, então sim, emitiu três vezes menos CO2, que o seu homólogo a gasolina.

Cada país é um caso
Na verdade, estas contas dependem em muito da capacidade da bateria, pois para modelos elétricos com baterias maiores, as contas são-lhes ainda mais desfavoráveis, sendo precisos mais quilómetros para “amortizar” a pegada de CO2 deixada durante a produção da bateria e menos benefício, mesmo após alta quilometragem.
Aqui entra outro fator fundamental, que é a origem da energia elétrica, ou seja, como foi produzida. É muito interessante ver a média de emissões de CO2 por país, na produção de 1 kWh de energia elétrica. Em França, onde as centrais nucleares são a principal origem, as emissões ficam-se pelos 80 g CO2/kWh. Na Noruega, onde as barragens são a principal origem, as emissões da produção ficam-se pelos 32 g CO2/kWh. Mas estes são casos excecionais, sendo que a França tem outro problema, que são os resíduos radioativos. Passando para os países onde as centrais de carvão são a principal origem, temos a Alemanha com 455 g CO2/kWh e a China com 756 g CO2/kWh.
Para dar um exemplo: se a electricidade vier toda de centrais de carvão, um automóvel elétrico alimentado desta fonte, “emite” mais do dobro do CO2 que um Diesel! Na Polónia (691 g CO2/kWh), um veículo elétrico “emite” tanto CO2 como um híbrido a gasolina e quase tanto como um Diesel.
Mas a poluição não é só CO2. Nas centrais térmicas, as emissões de NO2 e de SO2, são 25% superiores às que saem do escape de um moderno motor Diesel, com os seus catalizadores a funcionar na perfeição. É que as chaminés das centrais não têm catalizadores…

Conclusão
Os automóveis elétricos resolvem o problema da poluição nas cidades, isso é óbvio. Mas, por enquanto, não resolvem o problema da poluição no planeta, até o agravam. E estamos só a falar de CO2. Porque ainda restam outras questões como a poluição local das águas, associada à extração dos minérios necessários para as baterias, como o Lítio e o Níquel, ou a questão da reciclagem das baterias, que ainda só é feita a 50%. Ou ainda a dependência estratégica dos países detentores destas matérias primas, na verdade da China, que detém 95% das reservas de Lítio. Corremos o risco de querer sair da dependência dos produtores de petróleo, para nos entregarmos aos produtores de Lítio.

Francisco Mota
Voltar
Spanjaard PIERBURG King Kroon Flennor Guarnitauto HEPU AE Perfect Circle AMC PAYEN AMC Filter Auto Pumps Goetze Bilstein WD 40 Breda Lorett VICTOR REINZ VALLIK Brembo Champion Metelli Rainy Day Emytra Eristic OSVAT FAI SACHS Federal Mogul Ferodo Glyco GMB GRAF IPD INA Kavo MAHLE KS NDC NPR Europe NURAL TDC SKF OCAP MOOG Tecneco NECTO IVAM
  • PortoR. Engº Ezequiel Campos, 14
    4100-228 Porto

    autosilva@autosilva.pt

    N 41.170020º
    W 8.648949º
  • LisboaR. da Estação, 8/8A
    2695-038 Bobadela LRS

    autosilva@autosilva.pt

    N 38.807065º
    W 9.095878º
  • Encomendasencomendas@autosilva.pt

    PORTO
    N 38.807065º
    W 9.095878º

    LISBOA
    N 38.807065º
    W 9.095878º
  • Horário de FuncionamentoSEGUNDA A SEXTA
    09h00 - 13h00 | 14h00 - 19h00

    SÁBADOS
    Encerrado
  • img
  • Política de Privacidade
  • Qualidade e Ambiente
  • Instruções do Site
  • Recursos Humanos